Contatos

twitter: @LabSisUFRN; telefone: 84 3215-3796;
facebook: LabSis Ufrn

segunda-feira, 14 de março de 2016

Novos tremores de terra no Ceará em 14/03/2016

   A terra continua tremendo no Ceará na região limítrofe dos municípios de Solonópole e Jaguaribe. No sábado tivemos um evento de magnitude 2.3. 
    Hoje pela manhã foi sentido um forte abalo que derrubou objetos de prateleiras na localidade de Nova Floresta, em Jaguaribe, na fronteira com Solonópole, segundo nos informou um repórter local. O evento ocorreu às 09:48 UTC (06:48, hora local) e teve magnitude preliminar estimada em 3.5.
    Assim que tivermos mais informações postaremos no blog.

Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes 

segunda-feira, 7 de março de 2016

Tremores de terra no Ceará em 06/03/2016

    Ontem, dia 06/03, ocorreram dois tremores de terra, de magnitude preliminar acima de 3.0, no Ceará, na mesma área epicentral. O epicentro fica a aproximadamente 24 km a ESE de Solonópole e a 26 km a W de Jaguaribe. O primeiro evento ocorreu ás 20:08 UTC (17:08, h. local) e teve magnitude preliminar estimada em 3.1. O segundo evento ocorreu às 20:29 UTC (17:29, h. local) e teve magnitude preliminar estimada em 3.4. 
    O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está representado pelo círculo vermelho.
    Ontem mesmo o técnico Eduardo Menezes entrou em contato com Francisco Brandão, da Defesa Civil do Ceará, notificando-o da ocorrência desses eventos. Hoje, em contato com as Defesas Civis de Solonópole (Geraldo Lopes) e de Jaguaribe (Miguel Maia) foi possível saber informações de como os eventos foram sentidos.
    Os eventos foram sentidos, principalmente, na região limítrofe entre os municípios de Solonópole e Jaguaribe. Em Solonópole os eventos forma sentidos nas localidades de Nova Olinda, Alto Verde, Marretas e Bom Jardim, onde teria rachado as paredes de uma casa. No município de Jaguaribe, nas localidades de Feiticeiro, Nova Floresta e Palha.
    Dada a magnitude dos eventos é possível que outros eventos ainda venham a ser sentidos pela população embora, como sempre afirmamos, ser impossível prever a evolução de qualquer atividade sísmica.

Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira, Guilherme Sampaio, Eduardo Menezes 

Tremor de terra em Alagoas em 03/03/2016 (h. local)

    No dia 03/03, às 21:10 h. local (00:10 UTC do dia 04/03), ocorreu um tremor de magnitude 2.6 a aproximadamente 13 km a W de Arapiraca e a 120 km a W de Maceió.
    O mapa de localização epicentral, em escala maior, está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do sismo é representado pela estrela vermelha. O triângulo azul mostra a localização da estação de Anadia (NBNA), a estação mais próxima do epicentro.
    Um mapa mais detalhado é mostrado na Figura 2.

Figura 2. Mapa epicentral de detalhe. O epicentro está representado pela bolinha vermelha. A bolinha branca representa a estação NBAN.
Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira, Guilherme Sampaio, Eduardo Menezes

quarta-feira, 2 de março de 2016

Novos tremores em São Caetano-PE em 02/03/2016

    A atividade sísmica em São Caetano, iniciada no dia 23/02, ainda continua, com um grande número de eventos registrados por dia, muitos deles sentidos pela população de São Caetano e Caruaru.
    Hoje, 02/03, tivemos a ocorrência de um novo tremor de magnitude acima de 3.0. Esse evento ocorreu ás 05:19 UTC (02:19, hora local) e teve magnitude preliminar estimada em 3.3, sendo bem sentido em São Caetano e Caruaru. Após esse evento, até às 14:00 UTC (11:00, hora local), foram registradas 58 réplicas desse evento, tendo a de maior magnitude ocorrido 3 minutos após o evento principal e atingido a magnitude 2.2. 
    Um mapa de localização epicentral é mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro é representado pelo círculo vermelho. O círculo cinza representa a estação de Caruaru (NBCA).
    O registro desse evento na estação NBCA é mostrado na Figura 2.

Figura 2. Sismograma do dia 02/03/2016 da estação NBCA podendo ser visto o registro de diversos eventos, inclusive o de maior magnitude.
     Nesta madrugada, os técnicos Eduardo Alexandre e Flauber Carlos, que se encontram em São Caetano instalando uma rede sismográfica local, foram acordados pelo evento. O objetivo dessa rede é determinar com precisão os hipocentros e o mecanismo focal. Isso é importante pois trata-se de uma nova área sísmica ainda desconhecida, diferente das áreas da sismicidade anterior, de 2006 e 2010, ambas também no município de São Caetano.
    Esse trabalho está sendo financiado pelo INCT de Estudos Tectônicos. 

Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira, Guilherme Sampaio, Eduardo Menezes, Marconi Alves, André Silva, Flauber Carlos

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Visita a São Caetano

    Tendo em vista a intensa atividade sísmica no dia de hoje os técnicos Eduardo Menezes e Flauber irão amanhã, dia 24, até São Caetano, para verificarem os efeitos dos tremores e darem os esclarecimentos necessários, em colaboração com a Defesa Civil.
    

Intensa atividade sísmica em São Caetano-PE em 23/02/2016

    Hoje, 23/02, a partir das 14:21 UTC (11:21, hora local) foi desencadeada uma intensa atividade sísmica em São Caetano sendo os eventos de imediato percebidos pela população da cidade tendo então o pessoal do laboratório recebido diversos telefonemas de Caruaru e Recife perguntando por informações. 
    Até às 20:00 UTC (17:00, hora local) foram registrados 85 sismos pela estação de Caruaru (NBCA), em sua maioria microtremores (são registrados pela estação mas não são sentidos pela população). O maior evento ocorreu às 18:35 UTC (15:35, hora local), teve magnitude preliminar estimada em 3.8 e foi bem sentido em Caruaru.
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro do maior evento está em vermelho. Em verde, o epicentro do sismo de magnitude 4.0 de 20/05/2006. Em destaque, a área do município de São Caetano.
    Um registro da atividade na estação de NBCA pode ser visto na Figura 2.

Figura 2. Sismograma do dia 23/02/2016 da estação NBCA podendo ser visto o registro de diversos eventos, inclusive o de maior magnitude.
    Como se pode notar, na Figura 1, a atividade sísmica embora seja em São Caetano não é na mesma área epicentral dos eventos de 2006-07 estando agora, mais próxima da sede do município e, daí, a razão da população de São Caetano ter mais facilidade de sentir os sismos.
    A atividade começou e, em poucas horas, já ocorreu um evento de magnitude acima de 3.5. Como sempre lembramos é impossível saber como a atividade vai evoluir podendo tanto diminuir quanto aumentar, nos próximos dias.

Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira,  Eduardo Menezes, Guilherme Sampaio

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Intensa atividade sísmica na cordilheira meso-oceânica em 20 e 21/02/2016

    Nos dias 20 e 21/02 ocorreu uma intensa atividade sísmica na cordilheira meso-oceânica. Entre as 12:48 UTC, do dia 20, e as 02:26 UTC, do dia 21, o USGS registrou 10 eventos sísmicos sendo que 09 ocorreram bem próximos uns dos outros, num cluster. Um evento isolado, de magnitude 4.9. ocorreu a NW do cluster de eventos.
     O evento isolado, de magnitude 4.9, ocorreu no dia 21 às 01:04 UTC a  aproximadamente 1.218 km a N de Acaraú, a 1.275 km a NW de São Pedro e São Paulo e a 1.305 km a N de Fortaleza. evento principal, de magnitude 5.3, ocorreu no dia 21 às 01:26 UTC a  aproximadamente 550 km a NW de São Pedro e São Paulo, a 946 km a N de Fernando de Noronha, a 1.095 km a NNE de Natal e a 1.142 km a NE de Fortaleza. 
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1. 


Figura 1. Mapa de localização epicentral. O evento de maior magnitude (5.3) está representado pela estrela vermelha. O evento isolado, de magnitude 4.9, está representado pela estrela amarela.
    O detalhe da distribuição dos epicentros é mostrado na Figura 2.


Figura 2. Mapa de detalhe da distribuição epicentral. Em amarelo, o cluster de 9 eventos. Em azul claro, o evento isolado de magnitude 4.9.
    O registro desses eventos na estação de Riachuelo (RCBR) é mostrado na Figura 3.


Figura 3. Registro de 24 h da estação RCBR. O evento de maior magnitude (5.3) está dentro do retângulo vermelho. O evento isolado, de magnitude 4.9, está dentro do retângulo amarelo. No retângulo verde estão vários dos eventos do cluster.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica em 11/02/2016

    Ontem, 11/02, às 17:00 UTC, ocorreu um novo tremor na dorsal meso-oceânica, desta vez de magnitude 5.2.  O epicentro do evento está localizado a aproximadamente 1.000 km a N da ilha de Tristão da Cunha, a 2.785 km a ESE de Vitória, a 2.960 km a SE de Salvador e a 3.000 km a ESE do Rio de Janeiro.
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral do evento (estrela vermelha).
    O registro desse evento na estação de Riachuelo (RCBR) é mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro de 24 h da estação RCBR. O evento está dentro do retângulo vermelho.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Novo tremor na cordilheira meso-oceânica, próximo a São Pedro e São Paulo, em 04/02/2016

   No dia 04/02, às 22:19 UTC ocorreu um novo tremor na cordilheira meso-oceânica, desta vez com magnitude 4.5, com epicentro próximo a São Pedro e São Paulo. O evento ocorreu a aproximadamente 75 km a E de São Pedro e São Paulo (portanto, dentro do limite da Zona Econômica Exclusiva de 200 milhas, ou 370 km), a 670 km a NE de Fernando de Noronha, a 1.015 km a NE de São Miguel do Gostoso e a 1.035 km a NE de Natal. 
     O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral do evento (estrela vermelha). O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR).
    O registro desse evento, na estação RCBR, está na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em RCBR. O eventoestá registrado dentro do retângulo vermelho. 
Fonte: LabSis/UFRN, RSISNE, USGS
Joaquim Ferreira, Guilherme Sampaio

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Novos tremores na cordilheira meso-oceânica, próximos a São Pedro e São Paulo, em 27 e 28/01/2016

    Ontem e hoje ocorreram dois tremores, muito próximos, na cordilheira meso-oceânica. O primeiro evento, de magnitude 5.3, ocorreu no dia 27/01 às 15:11 UTC. O segundo evento, de magnitude 5.0, ocorreu no dia 28 às 03:46 UTC. Os epicentros dos eventos são bastante próximos. 
    Considerando os parâmetros do primeiro evento o mesmo ocorreu a aproximadamente 263 km a E de São Pedro e São Paulo (portanto, dentro do limite da Zona Econômica Exclusiva de 200 milhas, ou 370 km), a 713 km a NE de Fernando de Noronha, a 1.073 km a NE de São Miguel do Gostoso e a 1.085 km a NE de Natal. 
    Dada a proximidade do epicentro de São Pedro e São Paulo é possível que ambos os tremores tenham sido sentidos.
    O mapa de localização epicentral está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral do evento (estrela vermelha). O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR).

    O registro desses eventos, na estação RCBR, está na Figura 2.

Figura 2. Registro dos eventos em RCBR. O evento maior acima é o sismo de magnitude 5.3. O evento menor, dentro do retângulo vermelho, é o evento de magnitude 5.0.
Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira